Por que procurar um Psicólogo se eu tenho amigos? – Entenda a diferença entre a Psicoterapia e os “conselhos” dos amigos e família.

Por: Ane Caroline Janiro

Parceiro: Psicologia Acessível

Sim, há diferença entre uma sessão de Psicoterapia e uma saída com os amigos para tomar uma cervejinha e desabafar sobre a vida. Embora seja muito prazerosa também esta segunda opção, ela nos traz um alívio momentâneo, o que deve ser diferenciada da Psicoterapia, considerada como um processo. Um dos principais pontos é que o Psicólogo em sua prática não dirá “o que você deve fazer”. Primeiro, porque isso pode ser levado como uma regra pelo paciente e segundo, porque o Psicólogo, ao invés de “dar uma receita de bolo” ou uma “solução mágica”, deverá levar o próprio paciente a buscar soluções e alternativas para lidar com a situação.

Embora exista dias em que o paciente precisará desabafar seus problemas e o Psicólogo irá ouvir muito mais do que falar, a terapia como um todo, não se limita somente a esses momentos. O objetivo principal da psicoterapia é estimular a autonomia, fazer com que a pessoa, cada vez mais, consiga entender e lidar com seus próprios conflitos. Por isso, muitas vezes o terapeuta fará intervenções no sentido de reverter a sua situação atual, de fazer o paciente observar outros pontos de vista e fazer com que ele encontre em si mesmo respostas que não estava encontrando.

Aí você pode se questionar: Por que vou procurar um Psicólogo para contar meus problemas, se eu tenho amigos, que além de me ouvirem e me aconselharem, não cobram nada por isso? – Já ouvi isso muitas e muitas vezes, desde que entrei para a faculdade. A resposta é simples: Porque o seu amigo (ou mãe, irmã, parente, etc) não possui as “ferramentas” adequadas para lidar com todo o conteúdo que você irá “despejar” sobre ele. Há um limite para o “aconselhamento” do seu amigo, o limite é justamente não dispor de paciência, técnica e imparcialidade, pois muitas vezes os conselhos recebidos refletem a realidade do seu amigo (o que ele faria se estivesse em seu lugar), e não a sua realidade.

É por isso que muitas vezes, uma pessoa com indícios de depressão, por exemplo, é aconselhada por amigos ou família com dizeres como: “Mas olhe ao seu redor, você tem uma casa, uma família linda, um bom emprego, não tem motivos para ficar assim.”, ou “Tem tanta gente com problemas piores que o seu, sua vida é tão boa!” Isso ocorre porque seu amigo não tem bagagem técnica suficiente para interpretar seus problemas levando em conta a sua individualidade, seu contexto particular.

Portanto, Psicoterapia não se limita apenas a um bate papo, uma conversa cheia de conselhos. O psicólogo deixará de lado o ponto de vista pessoal, os valores, as emoções, os julgamentos e levará em conta inúmeros aspectos da história, do momento atual, da personalidade do paciente, entre muitos outros fatores.

OBS.: Todo o conteúdo desta e de outras publicações deste site tem função informativa e não terapêutica.


Curtiu este conteúdo?

facebook_like_logo_1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s